sábado, 2 de março de 2013

Os 10 Maiores Desertos do Mundo

Deserto, em geografia, é uma região que recebe pouca precipitação pluviométrica. Muitos desertos têm uma média anual de precipitação abaixo de 400 milímetros (16 in). Como consequência, os desertos têm a reputação de serem capazes de sustentar pouca vida. Comparando-se com regiões mais húmidas isto pode ser verdade, porém, examinando-se mais detalhadamente, os desertos frequentemente abrigam uma riqueza de vida que normalmente permanece escondida (especialmente durante o dia) para conservar humidade. Aproximadamente 20% da superfície continental da Terra é desértica. Veja abaixo os 10 maiores desertos do Mundo.


1º Deserto da Antártida (Antártida) - 14 000 000 K



A Antártica é o continente mais frio e seco da Terra, um grande deserto. A precipitação média anual fica entre 30 e 70 mm. Devido à influência das correntes marítimas, as zonas costeiras apresentam temperaturas mais amenas, com uma média anual de -10 °C (atingindo valores entre 10 °C no verão e -40 °C no inverno). Por outro lado, no interior do continente, a média anual é -30 °C, com temperaturas variando entre -30 °C no verão até abaixo de -80 °C no inverno. A menor temperatura do mundo, -89,2 °C, foi documentada na base russa de Vostok, a aproximadamente 3.400 metros de altitude no dia 21 de Julho de 1983.


2º Deserto do Saara (África) - 9 000 000  K



Deserto do Saara é popularmente conhecido como o maior e o mais quente deserto do mundo. Oficialmente, é o segundo maior deserto da Terra, logo após da Antártica. Localizado no Norte da África, tem uma área total de 9 065 000 km², sendo sua área equiparável à da Europa (10 400 000 km²) e à área dos Estados Unidos, e maior que a área de muitos países continentais tais como BrasilAustrália e Índia. O nome Saara é uma transliteração da palavra árabe صحراء, que por sua vez é a tradução da palavra tuaregue tenere (deserto). O deserto do Saara compreende parte dos seguintes países e territórios: ArgéliaChadeEgitoLíbiaMaliMauritâniaMarrocosNígerSaara OcidentalSudão e Tunísia. Atualmente vivem cerca de 2,5 milhões de pessoas na região do Saara.


3° Deserto da Arábia (Ásia) - 1 300 000 K



O clima é muito seco, e oscila entre temperaturas extremas de calor e seca sazonais. As temperaturas variam de 40 a 50°C no verão, com uma temperatura média de 5 a 15 °C no inverno, podendo atingir 0 °C. Muitas pessoas não conseguem resistir à temperatura.

Esta região possui pouca biodiversidade animal. Espécies como gazelas, uma espécie de gatocamundongos e lagartos convivem com espécies em risco de extinção como as hienas, o chacal (da família dos lobos), texugos (da família dos roedores). Devido a caça, a invasão territorial, a destruição do habitat e a grande exploração, a vida animal no Deserto da Arábia já está comprometida.


4° Deserto de Gobi (Ásia) - 1 125 000 K



O Deserto de Gobi é um extenso deserto situado na região norte da República Popular da China e região sul da Mongólia. A palavra Gobi significa deserto, em mongol.

Gobi tem as seguintes dimensões: 1600 km de leste a oeste e 800 km de sul a norte, ocupando uma de área de 1.295.000 em km², mais ou menos o tamanho do estado brasileiro do Pará. A média da temperatura anual é de −2,5 °C a +2,8 °C e os valores extremos chegaram a 38,0 °C e −43 °C em uma região, e 33,9 °C e −47 °C em outra. É o deserto arenoso mais setentrional de todos, e lar de alguns animais raros tais como o camelo-bactriano (de duas corcovas) e o raríssimo cavalo-de-przewalski.

Suas areias foram pela primeira vez percorridas e descritas por um ocidental no ano de 1275, na famosa viagem de Marco Polo junto ao pai e um tio, a Pequim.

5° Deserto do Kalahari (África) - 580 000 K


KalahariCalaari ou Calaári é um deserto localizado no Sul da África, com cerca de 900.000 km² distribuídos por Botswana,Namíbia e África do Sul.

Derivada da palavra Kgalagadi, significa “a grande sede”. A formação do deserto é devida, principalmente, a corrente marítima fria de Benguela, que atua na costa sudoeste daÁfrica, condensando o vapor de água que vai em direção ao continente, fazendo com que as massas de ar cheguem mais secas ao mesmo. O Kalahari possui vasta área coberta por areia avermelhada sem afloramento de água em caráter permanente. Porém Kalahari não é um deserto verdadeiro. Partes dele recebem mais de 250 mm de chuva mal distribuída anualmente e possuem bastante vegetação. É realmente árido somente no sudoeste (menos de 175 mm de chuva ao ano), fazendo do Kalahari um deserto de fósseis. As temperaturas no verão do Kalahari vão de 20 a 40°C. No inverno, o Kalahari tem um clima seco e frio com geada à noite. As baixas temperaturas do inverno podem ficar abaixo de 0°C. O clima no verão em algumas regiões do Kalahari pode alcançar 50°C (por isso algumas tribos bosquimanas se recolhem nos momentos mais quentes do dia).

6° Grande Deserto Arenoso (Austrália) - 414 000 K


Grande Deserto Arenoso estende-se ao longo de 360.000 km² no noroeste da Austrália. Faz parte de uma vasta e plana região conhecida como Deserto do Oeste, no estado da Austrália Ocidental, que se situa entre as montanhas rochosas de Pilbara e Kimberley. Limita ao sudeste com o Deserto de Gibson e o Lago Mackay, ao este com o Deserto de Tanami e ao sudoeste com o Lago Doura e o Parque Nacional River Rudall. Toda a região se encontra escassamente povoada e não existe nenhum assentamento significativamente grande.

7° Kara kum (Ásia) - 350 000 K


deserto de Karakum é um deserto da Ásia Central. Com cerca de 350 000 km², ocupa 70% da área do Turquemenistão. A população é esparsa, com uma média de uma pessoa a cada 6,5 km². A oeste do deserto está localizado o Mar Cáspio, ao norte está o Mar de Aral e ao noroeste estão o rio Amu Dária e o deserto Kyzyl Kum.

8° Taklamakan Shamo (Ásia) - 344 000 K


deserto do Taklamakan (em chinês: 塔克拉玛干沙漠; pinyinTǎkèlāmǎgān Shāmòuigur: تەكلىماكان قۇملۇقى), também chamado de Taklimakan, é um deserto frio situado na bacia do rio Tarim na Ásia Central, no Xinjiang uigure, região autônoma da República Popular da China. É conhecido como um dos maiores desertos do mundo. Um oásis perto do limite do deserto de Taklamakan é o ponto mais baixo da China, a 154 metros abaixo do nível do mar. Chega a ter temperaturas abaixo dos -2 °C.

9° Deserto do Namibe (África) - 310 000 K


Deserto do Namibe ou Deserto da Namíbia é um deserto situado na Namíbia e no sudoeste da Angola e faz parte do Namib-Naukluft National Park, a maior reserva de caça em África. O nome namib, tem a sua origem numa das línguas san locais, o khoekhoegowab, e significa "lugar vasto", o que faz jus à realidade já que de facto o deserto ocupa uma área de cerca de 80 900 km², estendendo-se por 1600 km ao longo do litoral do Oceano Atlântico no sul de Angola e na Namíbia. A sua largura leste-oeste varia de 50 a 180 km.

É considerado como sendo o mais antigo deserto do mundo, tendo permanecido em condições áridas ou semi-áridas há pelo menos 55 milhões de anos. A sua aridez é causada pela descida de ar seco arrefecido pela fria corrente de Benguela que passa na costa do Namibe podendo chegar a até 60 °C. Menos de 1 cm de chuva cai anualmente e o deserto é quase completamente estéril.

Embora o deserto seja na sua maior parte desabitado, há povoações em Sossusvlei próximos de um grupo gigante de dunas de areia, que ultrapassa os 340 m de altura e são as mais altas dunas de areia do mundo.

10° Thar (Ásia) - 260 000 K


O deserto do Thar ou Grande Deserto Indiano é uma extensa região de deserto arenoso situada na região noroeste da Índia e região oriental do Paquistão. Limita-se ao noroeste com o rio Sutlej, ao leste com a cordilheira Aravalli, ao sul com o pântano de água salgada conhecido como Rann do Kachchh - ou em fonética inglesa, "Kutch" - e ao oeste, com a planície do rio Sind (ou Indo). Situado na sua maioria no estado de Rajastão, na Índia, o deserto de Thar estende-se por uma área de 805 km de comprimento por 485 km de largura, aproximadamente.
O terreno é formado por colinas de areia onduladas, entre as quais emerge uma vegetação dispersa, acompanhada por elevações rochosas. A altitude oscila entre 457 metros nos cumes mais baixos das Aravallis e 61 metros nas proximidades de Rann de Kachch. A média de precipitações, quase todas em forma de temporais, oscila entre os 127 e os 254 mm ao ano durante a estação de monções. As temperaturas ascendem até os 52,8 °C em julho. Desde a segunda metade do século XX, áreas do norte e do oeste do deserto tem sido recuperadas para o uso agrícola, especialmente graças ao canal artificial de irrigação chamado Indira Gandhi. A principal atividade de sua escassa população é o pastoreio; são importantes as indústrias do couro e a lã. Em 1974, a Índia detonou sua primeira bomba atômica na zona mais despovoada do Thar.
Neste deserto se encontram algumas das últimas populações de leão-asiático em estado silvestre.
Ao noroeste, a faixa de deserto é contínua, integrando-se ao território do Paquistão pelo deserto de Cholistão.

Fonte: Wikipédia.