segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Conheça os 10 Piores Lugares do Mundo Para Morar

O site americano Listverse criou uma lista com os 10 piores locais do mundo para se morar ou visitar. O Brasil só aparece na lista em função da violência das grandes metrópoles. O destaque fica por parte dos EUA que ocupam uma posição especial, apesar de ser uma grande potência e de não dispôr dos mesmos problemas financeiros que boa parte dos outros participantes da lista.


Veja abaixo.





10. Rússia


A máfia russa é extremamente selvagem, um russo é assassinado a cada 18 minutos, média de 84 homicídios por dia em uma nação de 143 milhões de habitantes.


O núcleo do crime russo está estacionado na República da Chechenia, numa região a norte da Geórgia. A prostituição, o tráfico de droga e os restaurantes underground são arbitrariamente controlados pelo chechenos. Os estrangeiros são raptados com maior freqüência devido à possibilidade de receber um maior resgate.



A mudança radical de superpotência a país de Terceiro Mundo, faz com que grupos de reflexão começam a especular se realmente o fim do comunismo era a cura para a Rússia.




9. Brasil


Pobreza e desigualdade social continuam a viver lado-a-lado com a incrível riqueza de um país que está pilotando uma onda de crescimento econômico. A criminalidade é galopante em locais como o Rio de Janeiro e São Paulo, e embora muitas vítimas são deixadas incólumes, ter uma garrafa quebrada colocada na sua garganta ou uma arma na cabeça não é nada agradável.


Junto com a criminalidade nas ruas, grupos criminosos organizados têm travado verdadeiras guerras contra a polícia e as instituições públicas que continuam sem corromper-se. A droga e o narco-terrorismo juntam-se às baixas de civis, fazendo com que a sobrevivência seja uma aventura, em determinados locais.




8. África do Sul


Qualquer nação descrita como o "a capital do estupro no mundo" deve fazer qualquer um ter cuidados redobrados. Outro dado estatístico sobre a África do Sul é o sua alta taxa de homicídio. O país escolhido como sede da Copa do Mundo de 2010 é listado constantemente nos Top 5 países com maior índice de homicídios. A maioria dos crimes está concentrada nas áreas mais carentes, mas já não é um mal sofrido apenas pelos pobres. Por quase por toda a África do Sul encontra-se guardas armados protegendo ricos grupos turísticos. A agricultura na África do Sul tornou-se uma das profissões mais perigosas do mundo. A taxa de assassinato de camponeses é de 313 por 100 000 - cerca de 8 vezes a média nacional. E, assim como em qualquer lugar, o sexo pode ser muito perigoso na África do Sul, onde mais de 10 milhões de pessoas estão infectadas com o HIV.




7. Burundi


Este pequeno e pobre país tem problemas gigantescos. A guerra civil entre Hutus e Tutsis dividiu a nação entre 1993 e 2006. Uma trégua foi declarada, porém só ficou nisso. Assassinatos em massa competem com os problemas ambientais, aumentando a dor de cabeça do povo de Burundi. A lista de líderes assassinados é extensa e o controle da nação mudou de mãos inúmeras vezes nos últimos 50 anos. Crimes cometidos por bandos de vândalos e crianças armadas são os riscos para os visitantes. Roubo de carros e seqüestros relâmpagos são freqüentes, por isso você é aconselhado a não parar o carro e ficar de bobeira. Caso você seja ferido enquanto estiver no Burundi precisa ter sorte, pois as clínicas locais quase não têm recursos.




6. Antártica


Enquanto homicídio, estupro e assalto parecem não ser os grandes problemas nesta parte do mundo, as condições são extremamente hostis. Antártica é o lar das mais extremas condições climáticas, com temperatura abaixo de 60 graus Celsius (-100F) e ventos de mais de 100km/h. Se você for exposto a esta temperatura, menos de uma hora será o tempo necessário para você morrer. Na Antarctica não existem hospitais, e se você se perder não encontrará comida na natureza. Prefira sempre ficar com seu grupo turístico.

Pelo menos há um McDonald's em Scott Base, se alguém conseguiur encontrá-lo.




5. Afeganistão


Por centenas de anos, este foi um dos mais importantes territórios no mundo. No entanto, continua a ser um dos mais pobres, subdesenvolvidos e instáveis. Durante a invasão soviética, o Exército Vermelho plantou mais de 12 milhões de minas terrestres no Afeganistão, por este motivo, centenas de pessoas são mortas e mutiladas a cada ano. Depois dos soviéticos vieram os talibãs, cujo controle impunha que as mulheres seriam proibidas de trabalhar e estudar. Em 2001, os Estados Unidos expulsaram os talibãs, mas banditismo, rivalidades tribais, violência e drogas deixaram o país instável. Atentados suicidas são uma ameaça constante no Afeganistão e ninguém está a salvo. O mais mortífero atentado suicida ocorreu na Província de Baghlan, em novembro de 2007, vitimando fatalmente mais de 70 pessoas.

O Afeganistão também é o maior fornecedor mundial de haxixe e ópio.




4. Somália


Somália é um Estado fracassado conhecida pela sua anarquia, corrupção, falta de governo e descaso social. Piratas patrulham as águas, armados com AK-47 para tomar embarcações e fazer a tripulação de refém. Os combates armados tem acabado com milhares de vidas no norte do país, enquanto o controle territorial na capital, Mogadíscio, é disputado por muitos clãs e guerrilhas.

Em 2006, os etíopes atacaram as tropas islâmicas na Somália, resultando em centenas de mortos e milhares de feridos.




3. Sudão


Desespero, morte e destruição são sinônimo de Sudão. O terrorismo é o pilar desta nação, que foi controlada pelos militares islâmicos desde a sua independência. A violência é predominante na região de Darfur entre as tropas governamentais e grupos rebeldes locais. O Sudão tem estado em guerra aberta com a República do Tchade, país na África central, em parte devido ao conflito de Darfur. Desde 2003, 230.000 refugiados sudaneses fugiram para o Leste do Tchade. Mais de dois milhões morreram durante as 2 guerras civis que ocorreram nos últimos 50 anos. Juntamente com o seu desolador deserto, o Sudão é um dos piores lugares do planeta.




2. Colômbia

Sequestro é a principal preocupação na Colômbia. Para se ter uma idéia, em 1998, foram registrados 2338 sequestros no país. Das vítimas, 138 foram mortas pelos sequestradores. A Colômbia foi eleita a quarta colocada no quadro de homicídios no mundo em 2006.


Naturalmente, também não podemos esquecer do tráfico. A Colômbia fornece 75% de cocaína que circula no mundo, graças a Pablo Escobar e o Cartel de Cali. Grupos paramilitares vivem em guerra travada com o governo, em um sangrento conflito sem previsão de acabar. Mesmo aqueles que trabalham em nome da caridade não são excluídos do frenesi. Em 2005, 5 missionários católicos foram assassinados. A Colômbia, da bela costa acidentada e lindas montanhas deveria torná-lo um paraíso turístico, mas infelizmente está entre os mais temidos destinos para visitar-se.




1. Iraque

Não importa se você é George Bush, Pelé ou Chuck Norris - você nunca estará seguro no Iraque. Apesar da sua rica história e suas reservas petrolíferas, o Iraque é uma nação que está arruinada pela violência, o desespero e a confusão. Desde 2003, os Estados Unidos ocuparam o Iraque, o que levou a uma guerra civil, finalizando a vida de mais de 650 000 civis. A Al-Qaeda, as forças de segurança xiita, os rebeldes curdos, os soldados americanos, as tropas turcas e os criminosos estão envolvidos em um ciclo de violência que, infelizmente, parece não ter fim.


Os dispositivos explosivos improvisados (IEDs) e as minas são uma ameaça constante, assim como são suicidas que matam centenas. Os seqüestros e assassinatos aleatórios são relatados com assustadora frequência. Desde 2003, 2 milhões de iraquianos fugiram para países vizinhos. Um verdadeiro inferno na Terra.




Bônus - EUA


Em média, os E.U.A. são bastante seguros, mas os números não mentem. Existem mais de 200 milhões de armas nos E.U.A. e mais de 50 assassinatos por dia, 10 vezes a taxa da Alemanha. Cerca de 5000 pessoas morrem por ano em acidentes de caminhão, cerca de 6000 pedestres morrem nas ruas e 31000 pessoas suicidam-se. Cidadãos americanos também constituem o maior número de criminosos presos em prisões no exterior. Milícias e grupos radicais espalham sua mensagem de violência. O governo não um dos melhores, gastar um colossal montante de US$ 600 bilhões por ano em defesa, a fim de conter o punhado de nações hostis a ela.

Eu vi no: LinksduZão.